E-zine - Punk / Hardcore / Rock / Metal

Resenha e fotos: Aniversário da Blast com Day Oof (Grécia) e mais bandas

18 de junho de 2019 | Publicado por: Fabio Martiniano

Tags: , , , , ,

 

Créditos: Freitas Junior (fotos), Guilherme Góes (resenha) e Marcelo Jaimes (revisão).

No último domingo (16/06/2019) a Blast Hardcore Music celebrou seu primeiro ano de existência no ramo de produções underground. Para celebrar essa data, a produtora de música independente organizou uma pequena festa na Feeling Music Bar, com destaque para a banda de Skatepunk grega, Day Oof. O evento também reuniu outras bandas que já marcaram presença em algumas gigs anteriores da Blast como: Wiseman, Analog, Mistanásia e Sapataria, além da primeira participação da banda A Thousand Times. Ingressos não foram cobrados para este evento, com a entrada sendo fornecida através da doação de 1 quilo de alimento não perecível.

Apesar do frio e paralisações em algumas linhas do metrô (por sinal, algo já frequente aos domingos na capital paulista), o evento conseguiu reunir um público considerável, contando com certo movimento desde a abertura do espaço.

Iniciando a festa, a banda A Thousand Times subiu ao palco da Feeling às 17h. O grupo formado em Guarulhos apresentou um set com as músicas do seu excelente álbum homônimo de estreia de 2016, como: Lane e Hidden Pages, além da canção inédita “O dobro”, que estará disponível em um futuro trabalho que terá composições em português e inglês. Para fechar o set, tocaram All in One. O respeito foi marcou presença durante a primeira apresentação do evento, com os integrantes de outras bandas do line up participando na pista e interagindo com os músicos durante execução do trabalho.

Seguindo, a banda caiçara Analog iniciou seu set no segundo palco da Feeling. Apresentando-se em um evento da Blast mais uma vez, o grupo apresentou as músicas do trabalho Idiocracy (2015) como: Move on e Puppet. O show também contou com a música nova Fast Improvement no setlist. O Analog continua sendo uma das melhores bandas atuais e promete lançar um material ótimo em pouco tempo.

Rapidamente, a banda Sapataria armou seu cenário no palco principal da casa para mais uma apresentação em um evento da Blast Hardcore music. Após um marcante show de abertura em uma gig com as russas do Pussy riot, o grupo de garotas retornou a cidade de São Paulo com um set furioso, destacando músicas como “Carta aos pais”, “Muito tarde” e “Lourdes”. Entre os intervalos durante as canções, as meninas passaram mensagens sobre abusos no local de trabalho, questões da comunidade LGBT, além de relatos pessoais. Dessa vez, a banda realizou uma apresentação muito mais enérgica e cativante, destacando um visível amadurecimento musical.

O trio caiçara Mistanásia deu continuidade a festa, após mais de ano ausente de eventos da Blast. O grupo destacou as músicas “Resistir”, “Brasil” e “alienação em massa”, presentes no álbum “Mistanásia” (2017), além de mais duas canções que estarão no próximo trabalho. O vocalista Guz Oliveira agradeceu a participação do público em um período na qual a banda passa por um “recomeço” com as atividades, após alguns meses longe dos palcos. Seguindo com uma mensagem em repulsa a falta de compromisso do atual presidente Jair Bolsonaro em relação ao seu cargo, o grupo encerrou o set com a música “Democracia — vote nulo”. Mesmo sendo a banda mais pesada do line up, o Mistanásia agradou o público, adequando o set de maneira precisa a energia do evento.

Próximo ao término do evento, o power trio Wiseman seguiu com a responsabilidade de aquecer a casa para o Day Oof. Igualmente veteranos em gigs da Blast, a banda apresentou com compostura e animação suas poderosas músicas com fortes influências grunge, destacando músicas do álbum Mind Blown (2018) como Be Natural e Factory Floor.

Com a missão de encerrar com chave de ouro o 1º aniversário da Blast Hardcore Music, a banda grega Day Oof subiu ao palco da Feeling pouco antes das 21hs. O grupo iniciou a apresentação com Intro, seguindo com a detalhada canção The Porn. Marcando a apresentação com riffs de guitarra e batidas supersônicas, o quarteto destacou no início do setlist diversas músicas do excelente trabalho The Vlack Album como: Skate and Recycle, The Church e The Pessimist. Trazendo novidades ao público brasileiro, os rapazes também apresentaram as novas canções For 11 e Standstill. Após agradecimentos aos produtores Dalin Focazzio (69 enfermos) e Rodrigo Vivian, a extensa The Month Has Nine foi escolhida para dar continuidade ao show, contando com um stage dive do vocalista/guitarrista Mike ao término da execução. Como esperando pelo público, a relevante e mais popular canção da banda The Mexican doesn’t like Celine Dion foi escolhida para fechar o set. Após solicitações de bis entre os remanescentes na pista, as “tartarugas” (apelido carinhoso criado pelos fãs mais íntimos) retornaram ao palco e mandaram a música Prezident, com o baixista/vocalista Voof cantado e participando do mosh com a galera.

A gig foi repleta de grandes shows. Além disso, praticamente todas as bandas apresentaram novidades ao público, marcando de maneira única o evento. A Blast Hardcore Music completou um ano, feito impressionante para uma produtora de música independente no Brasil. Que venha um futuro brilhante, fortalecendo cada vez mais o cenário underground!

Confira a galeria Freitas Junior

Analog:

Sapataria:

Minastasia:

Wiseman:

Day Oof:



Comentários sem login do Facebook

Facebook

Twitter

Instagram

Instagram

Besouros.net 2002 - 2015 | Contato: besouros@besouros.net