E-zine - Punk / Hardcore / Rock / Metal

Garage Fuzz, Questions e Safari Hamburguers – Hangar110 – São Paulo-SP

23 de julho de 2009 | Publicado por: Fabio Martiniano

Tags: , , ,

.: Bandas
Garage Fuzz, Questions e Safari Hamburguers

.: Local
Hangar110 – São Paulo/SP

.: Data
19/07/2009

.:Por
Fábio Besouro

Sábado a noite, do lado de fora do Hangar110 algumas pessoas circulando, e lá dentro, lá pelas 20h já estava cheio! Não que não fosse enxer mais ainda!

Cheguei um pouco antes do Safari Hamburguers subir ao palco; acho que era a banda que mais queria ver na noite, ainda não tinha ido a um show dos caras. O som começa, o vocalista entra bem empolgado, e com pouca conversa vão tocando um som atrás do outro, mesclando as antigas músicas dos anos 90, com as do novo álbum “Who is your enemy away” (2008). A galera sem agitar, assiste prestando bem atenção, claro, notava-se que poucos conheciam o som dos caras. Mas a galera presta mais atenção ainda quando o vocalista chama Farofa do Garage Fuzz pra cantar em duas músicas. Além de conterrâneos (Santos), o som do Safari segue a mesma linha do Garage, não tem como não agradar!

Na sequência quem sobe é o Questions, com seu som hardcore pesado, a galera ainda não se empolga tanto, parece que era unânime a espera pelo Garage. Mesmo a banda agitando bastante no palco, poucos iam pra frente, e alguns cantavam os sons. Entre os intervalo das músicas sempre falavam algo como “Vamo agitar porra”, “Isso aqui não é um show de hardcore?”! Depois de umas broncas  parece que a galera começou a ficar mais empolgada,  dando até mosh! No fim do show também chamaram o Tata para cantar, figura carimbada da cena de São Paulo, principalmente conhecido por organizar shows.

Para fechar a noite, o que todo mundo esperava,  Garage Fuzz! Pela primeira vez vejo um show com o novo guitarrista, Nando Basseto, que mostrou bastante animação. Farofa até brinca, dizendo que Nando é uma boa desculpa para não tocar algumas músicas; claro, com tão pouco tempo de casa é lógico que terão várias músicas ainda não ensaiadas. Já vi muitos shows do Garage, e é impressionante a constante empolgação da banda, tocando sempre uma mescla de músicas de todos seus álbuns, e também o profissionalismo na execusão das músicas. Fico feliz de ver uma das principais bandas do Brasil lotarem a casa, sem ter a banalização de mídias por cima. Ali, estavam pessoas em busca de boa música. Até figuras famosas do hc brazuca estavam lá pra prestigiar, como a galera do Dead Fish e Hateen.

E assim, termina mais um show, com ar de satisfação, além de ver que ainda existe  uma boa cena do hc brasileiro.

Confira o setlist do Garage, e logo abaixo as fotos do Questions e Garage por Marcos Bacon.

Eye Witness
Embedded Needs
Tireless on Fire
Post It Reminder
Stream
A Mutt Running Nowhere
Observant
Ignore List
Dear Cinnamon Tea
Explain
To Scared to Try
Replace
Shore of Hope
When No One is Around
Some Warm At Least
House Rules
It’s Funny
Morning Walk

Abraço

[nggallery id=12]



5 comentários para “Garage Fuzz, Questions e Safari Hamburguers – Hangar110 – São Paulo-SP”

  1. Felipe Campos disse:

    O melhor show do mês de Julho. Parabéns ao novo guitarrista do Garage Fuzz, mandou bem pakas, tem estilo e pelo que fiquei sabendo, é fã de carteirinha do Suicidal Tendencies, na hora que o cara começar a soltar o dedo na guitarra o garage Fuzz neste novo ciclo vai estourar de vez como já era esperado.

    Assisti o show do Safari Hamburguers, estava lá fora trocando idéia com alguns santistas, os caras são foda, gente boa, nem pareciam que moravam na praia. Pensei que Santos era igual Maresias ou Praia Grande, mas não, é bem diferente e os caras são estilo californianos, da pesada mesmo. Quando entrei no Hangar vi a primeira banda, Gigante Animal, confesso que o som não era a cara da night, chegou a vez do Safari Hambuguers, nunca tinha assistido o show deste caras e no próximo, não perco por nada !!!!!!! SAFARI FOI FODA!!!! Mandaram bem, o vocalista é old school coisa rara na atualidade, um som certo para trilhas de filmes de surf, skate e campeonatos até mesmo, som de coletaneas. O comentário era geral, Safari mandou bem, eu queria entrar na roda mas fiquei naquela, meio que chocado igual a todos que viram pela primeira vez, até a chegada do Farofa, lembrava muito o som dos anos 90″s quando exisitia empolgação mas estamos em 2009, novos tempos e o público não esta acostumado a endoidar e curtir um som, deve ser por isso que todos ficaram parados porém curtindo o lance esperando uma próxima oportunidade igual eu estou esperando, mas tenho quase que certeza que no próximo show do Safari no Hangar a casa vem abaixo, ainda mais se eles fizerem algum cover e apresentar mais sons novos, de acordo com o momento. Não curti a guitarra, não sei se era o gordão mas faltou melodia, mas compessaram no baixo, vocal e bateria, se o Safari fosse um quarteto era melhor,mas está valendo !

    Entrou o Quesions, puta som porrada, os caras são patrocinados pela Weird, puta marca de surf que tem o som como aliado e filosofia. O publico estava muito careta, sem vibração nem parecia um show de HC, se o Safari hamburguers não levantou a galera imagina a porrada do Questions, me pareceu que a galera ficou acomodada até mesmo na entrada do Garage Fuzz. Mas voltando ao Questions, quase passando a metade do show surgiu um maluco pogando para abrir a roda, parecia “pau mandando da banda” e surgiram outros e quando rolou a chamada de atenção do vocalista do Questions ” isso aqui não parece show de HV, vamos agitar porra” daí q começou o balanço. Até que ponto em plena virada da década uma banda de HC/Punk/Metal tem q chamar atenção para alguém pogar, isso é obrigação, em pelo sábado em São Paulo um publico careta lá dentro e fora uns três santistas (tudo doidões) que nem são daqui de sampa mostrando a real do espirito HC, é para poucos. Até o Rodrigo do Dead Fish junto com uma mina passou pelos pelos caras lá fora e ficou de cara e comentou “esses são da cena HC das antigas tudo gente boa” , mas o publico era do Garage Fuzz.

    Chegou o Garage Fuzz, essa de justificar o novo guitarrista para não tocar mais sons novos foi uma carta certa para mim e meus amigos, até porque já que faltava menos de uma hora para o Metro encerraras atividades do dia, e eu assim como vários dependemos do transporte público e o show acabou faltando 15 minutos, fui correndo e peguei o metro ali do lado, e o comentario foi geral. O Garage Fuzz arrebentou, Farofa estava empolgado, trocando idéia com a galera e emendando vários sons e até disse da gripe suína…A galera agitou, porque aquel publico gigante era do Garage Fuzz, mas descordo que o Safari segue a mesma linha do Garage Fuzz, são dois vocais diferentes. O som do Safari está recomeçando com nova formação mas a banda existe a milianos igual o Garage Fuzz. Se estas duas bandas fizeram uma tour juntas, concerteza são a bola da vez no Brasil e Exterior.

    Até o proximo show

  2. Felipe Campos disse:

    O atual vocalista do Safari Hamburguers se não me engano já foi do White Frogs, estou certo ou errado? O White foi uma banda foda, porque o White Frogs sumiu da cena, já era a bola da vez nos anos 90″s. Nunca soube os motivos,alguém pode me informar, obrigado

    Imagino até um trampo (projeto paralelo) incluindo dois vocais e integrantes destas duas bandas, o Farofa, Bola e o Daniel do Garage mais e o vocalista e baixista do Safari, nada mal hein? Imagina a porrada solta Vans Warped Tour vem abaixo hehe a MTV sendo tomada de assalto, tours dessa banda com o Dead Fish, CPM 22 ia ser do caralho !!!!!!

  3. Opa Felipe, ótima sua resenha, saiba que tem espaço sempre que quiser escrever por aqui. Você se adiantou sobre algo que já queria fazer, de mostrar a visão dos shows de cada usuário.

    Sobre o que eu disse que o Safari segue a mesma linha do Garage, disse mais no sentido que o som dos caras agradam o fã do Garage, independente das diferenças.

    Sobre o Gustavo Porto, vocal do Safari, sim, ele já cantou no White Frogs. Inclusive temos entrevista com ele, de 2006, confira:
    http://www.besouros.net/site/?p=2536

    Só pra constar, também tem com o Farofa: http://www.besouros.net/site/?p=2079

    E com o White Frogs, estou recadastrando agora, com a mudança do site, muitas matérias estão sendo recadastradas.

    Abraço!

  4. Felipe Campos disse:

    Valeu pela resposta e pela matéria Fabio.

    Então cara, pesquisei nos arquivos do Rock que a melhor fase do White Frogs, que não foi citada na matéria linkada por ti, foi com o atual vocalista do Safari Hamburguers (Gustavo Porto), este por sua vez igual outro santista Chorão (voval do Charlie Brown Jr) tiveram problemas com polícia nos anos 90″s. Não sei quais dos dois assinaram o 12 ou 16 (trafico e usuário), a mesma fonte q me informou disse que foi uma injustiça que fizeram com estes dois grandes ícones, que souberam dar a volta por cima. Hoje o Charlie Brown Junior é a maior banda do Brasil no cenário Pop e cantando em português e o Safari Hamburguers caminha cantando em inglês até quem sabe, depois de ler a matéria, cantando em português na busca do lugar onde o “White Frogs” Safari jamais deveria ter saído, dos palcos.

    O vocalista do Safari (Gustavo Porto) na época do White Frogs dividiu o palco com Nofx, Agent Orange, Millencolin, Lag Wagon entre outras grandes bandas da década de 90″s e que estão bombando nessa nova década. Isso está no msyace do WF. Eu acho que uma banda pode mudar baterista, guitarrista, baixista mas se tirarem o vocal a banda já era. Porque o White Frogs com a ausência do Gustavo (atual vocal do Safari) não estourou com o legado deixado pelo vocalista detido? Nós vivemos num mundo das injustiças, nada mais justo do Garage Fuzz e Safari Hamburguers fizeram uma tour européia e quem sabe, ressussitar a real do HC/Punk/Metal cantando em português e inglês que foi roubada pelos Emos. Tenho certeza que a galera que não endoida (bebe, fuma etc) hoje em dia da nova geração é influênciada pelos Emos, por isso quando um som de HC entra sem “chorumela” entra em ação todos ficam chocados, questão de tempo para ver o Garage Fuzz e Safari Hamburguers tomando de assalto as rádios “pops”, grandes festas no interior do Brasil, festivais bancados pelas prefeituras no litoral brasileiro, cade o Rick Bonadio? Demorou para o cara lapidar o Garage e Safari, precisar eu colaboro para isso, já que para escrever sou meio que burrão.

    abraço

  5. Felipe Campos disse:

    Para finalizar, como ocorreu fora do Brasil, após a era bacana “new wave/indie/rock” onde essa geração foi atropelada pelo som do “miame/falso metal etc”. Igual como ocorreu nessa década dosEmos. Toda essa geração foi ressussitada por nada mais nada menos pelos Old’s desde Pennywise, Agente Orange, Fish Bone, Nofx entre outros que seguram o “rojão”. Se não tiver o som HC/Punk/Metal bem trabalhados nas rádios, MTV e progamas de TV além de midias especializadas, ocorre como está ocorrendo, quando se fala em hoje em HC/Punk/Metal a nova geração não prestigia devido a ruídos deixados pelos Emos. Tu acha que um cara de 25 anos da esola Old vai ficar se comparando com os Emos, hoje em dia sim.

    Porque os Emos já eram, no Hangar depois de anos eu vi depois de anos, uns muleques de 15 à 20 anos de camisas xadres, meias até a canela, cabeludos a carecas, uns curtem Grunge, outros HC novaiorquino, outros Metal das antigas em show do Garage, Question e Safari, vc viu algum Emo no show do Garage?

    Portando, a geração Old School está devolta, de onde não saíra sabe porque, porque os caras tem alma HC, sabem apavorar no palco para deixar a atual “cena underground” de cara, agora imagina se isso for levado para o lado pop?

    È claro que essa “onda de irem todos ao formato do sucesso” irá vir, que todos mantenham uma linha considerando que voltou, que se foi e quem vai ficar

    abraço

Comentários sem login do Facebook

Facebook

Twitter

Instagram

Instagram

Besouros.net 2002 - 2015 | Contato: besouros@besouros.net