Hangar 110 ganha Prêmio Governador do Estado para a Cultura 2018

O Hangar 110 ganhou o prêmio de melhor Território Cultural no Prêmio Governador do Estado para a Cultura 2018. A casa ganhou pelo voto popular com 43,4% dos votos. O prêmio considerou a atividade do ano de 2017, já que em dezembro a casa fechou as portas.

Marcos Badin (Alemão), um dos donos do Hangar, deu o seguinte discurso de agradecimento ao receber o prêmio:

“Ouvimos aqui pessoas que batalham dentro da música, do cinema, do teatro, da dança. A gente escolheu o rock pra batalhar. Ouvimos nas falas de todos aqui sobre transformação, sobre transformar o caráter das pessoas e é isso que estamos precisando no nosso país. Queria agradecer primeiro à minha mulher e minha sócia que sempre acreditou no projeto de fazer rock num país que não é do rock, onde ninguém acredita em rock, mas o rock forjou o caráter de muitos adolescentes que frequentaram nosso espaço e isso nós vamos levar como uma coisa importante para nossas vidas, a gente conseguiu fazer alguma coisa para o próximo. Esse prêmio é um reconhecimento oficial de alguma coisa que a gente fez. A gente fica feliz por tudo isso e o reconhecimento desses 19 anos que estivemos nessa luta.”

Confira o momento do recebimento:

O Prêmio

A cerimônia aconteceu na noite de segunda-feira (26) no Teatro Sérgio Cardoso. Criada como uma forma de valorizar e incentivar a produção cultural paulista, a iniciativa do Governo do Estado premiou artistas, companhias e instituições em nove categorias: arte para crianças, artes visuais, cinema, circo, dança, música, teatro, territórios culturais e instituições culturais, além do “Destaque Cultural do Ano”, que homenageou o gestor cultural Eduardo Saron.

Mestre em Administração e gestor cultural há 16 anos, Saron é diretor superintendente do Instituto Itaú Cultural e diretor da Associação Nacional de Entidades Culturais Não Lucrativas (ANEC). É também conselheiro do Museu de Arte de São Paulo (MASP), da São Paulo Companhia de Dança e membro do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC) do Ministério da Cultura, além de vice-presidente executivo da Fundação Bienal de São Paulo. O gestor recebeu premiação no valor de R$ 100 mil em reconhecimento à sua trajetória profissional e por sua contribuição para a democratização do acesso, incentivo, difusão e valorização da arte e da cultura.

Os vencedores escolhidos pelo júri especializado receberam, no total, R$ 580 mil em prêmios, o que faz da premiação uma das maiores do país no segmento cultural. Além da premiação em dinheiro, no valor individual de R$ 60 mil, os vencedores escolhidos tanto pelo júri quanto pelo voto popular receberam um troféu exclusivo confeccionado pela artista Edith Derdyk.

A votação popular foi realizada no site www.premiogovernador.sp.gov.br e contou com mais de 95,5 mil votos (a edição anterior contabilizou 71,3 mil).

Confira todos os vencedores:

Escolhidos pelo júri especializado
Arte para Crianças: Lizette Negreiros
Artes Visuais: Tomoshige Kusuno
Cinema: Cinemateca Brasileira
Circo: Grupo La Mínima
Dança: Companhia de Danças de Diadema – “EU por detrás de MIM”
Música: Jonnata Doll & Os Garotos Solventes
Teatro: Lenise Pinheiro
Territórios Culturais: Coletivo Cultural Cenário Urbano

Escolhidos pelo voto popular
Arte para Crianças: Trupe Banana’s
Artes Visuais: Tomoshige Kusuno
Cinema: Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental
Circo: Circo Escola de Diadema
Dança: Cia. Discípulos do Ritmo
Música: Thereza Alves
Teatro: Grupo Caixa Preta de Teatro
Territórios Culturais: Hangar 110
Instituição Cultural (categoria eleita apenas por voto popular): Instituto Alfa de Cultura – Teatro Alfa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *