Nova biografia de Joey Ramone

fonte: NY Press

Um novo livro sobre Joey Ramone está sendo lançado nos EUA.

“I Slept With Joey Ramone”, em tradução livre, “Eu dormi com Joey Ramone”, é um livro que pretende ir além do que uma groupie pode contar. Afinal, foi escrito por alguém que dormiu com Joey Ramone, mas não da mesma forma que uma groupie o faria: o autor, Mickey Leigh, é irmão de Joey Ramone.

Fama e fortuna podem mudar uma família drasticamente e, neste caso, gerou muita rivalidade entre os irmãos. Esta não é uma biografia comum, são memórias bastante particulares compartilhadas, a história da família que teve um filho famoso. Co-escrito por Legs McNeil, o livro mostra que não era fácil viver sob a sombra de Joey Ramone.

O livro também revela um lado diferente de Joey Ramone, que não costuma ser retratado: episódios de agressividade e paranoia. Fica claro que Joey lutava contra transtornos psiquiátricos, como o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e a esquizofrenia – nos anos de colégio, ele chegou a ameaçar a mãe com uma faca.

Mickey Leigh conta também como ajudou os Ramones e contribuiu com a banda, mas nunca recebeu os créditos, nem reconhecimento por sua dedicação. Neste aspecto, Johnny é retratado como um ditador e Dee Dee um viciado em heroína que vivia invocando com os outros.

Com três anos de diferença, os irmãos cresceram numa família judia de classe média em Forest Hills. Seus pais se divorciaram quando eram pequenos, então viveram com a mãe, que teve uma presença forte. O pai era distante e o relacionamento chegou a ser melhor com os dois padrastos que tiveram.

Na adolescência, os transtornos psiquiátricos de Joey começaram a se tornar um fardo para a família, até que no fim da adolescência ele se internou num hospital e foi diagnosticado. “A estrutura da personalidade do paciente é consistente com o diagnóstico de esquizofrenia, tipo paranoide… defesa obsessiva-compulsiva”, diz o relatório médico publicado no livro. “Lembro de pensar que a música era a única esperança para meu irmão e para mim, que um de nós tinha que fazer de alguma forma”.

Okay, ele é cheio de histórias polêmicas, mas é um bom livro? Sim. É bem escrito com detalhes divertidos – apesar de que um índice seria útil – e Leigh tenta ser justo, imparcial e honesto, dando um retrato equilibrado de como foi crescer com sua família.

“I Slept With Joey Ramone: A Family Memoir”, de Mickey Leigh e Legs McNeil, editora Touchstone, 384 páginas

Sem previsão de publicação no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *