E-zine - Punk / Hardcore / Rock / Metal

Resenha e fotos do Taking Back Sunday em São Paulo

21 de março de 2019 | Publicado por: Fabio Martiniano

Tags: ,

Resenha por Guilherme Góes e fotos por Dayane Mello.

É surpreendente notar a relevância que ainda existe no Brasil acerca da música “emo/pop punk” que tomou as rádios e outras mídias no início dos anos 2000. Embora o movimento tenha alcançado seu auge há quase duas décadas e já não participe do mainstream, as bandas que faziam parte dessa cena ainda continuam atraindo fãs e lotando casas de show, deixando claro que o estilo não caiu no esquecimento.

Não sendo diferente do esperado, no último domingo (16/03/2019), a banda Taking Back Sunday conseguiu levar um relevante público ao clube Fabrique, contando com a participação do grupo paulista Raça na abertura.

Formada em 1999 em Long Island, o Taking Back Sunday possui seis álbuns full length e foi uma das principais bandas da “onda emo” que atingiu o mainstream na década passada. Após quase oito anos sem apresentações em São Paulo, o grupo retornou à cidade em uma turnê comemorativa celebrando seus 20 anos de existência, engatilhando um setlist especial tocando em sua totalidade o álbum “Tell all you friends” (2002), que contém importantes sucessos como “Cute without the “E” e “You’re so Summer”.

Devido à garoa e clima não muito agradável, uma grande parcela do público optou por não aguardar nos bares locais e foi diretamente para dentro do clube. Por quase duas horas, os presentes foram presenteados com uma discotecagem extremamente seletiva e em conexão com o estilo da banda principal, tocando diversos hits da “era emo” de bandas como Fall out boy, Yellowcard, Blink 182, The Used etc. Sem duvidas, esse foi um grande acerto por parte produtora Powerline.

Após o elogiado “aquecimento”, a banda paulista Raça subiu ao palco da Fabrique Club alguns minutos após as 20h30. O grupo já conhecido por aqueles que acompanham os shows da produtora Powerline (o quinteto foi responsável pela abertura do Built to spill em novembro do ano passado) realizou um setlist repleto de novidades, destacando varias músicas de um novo álbum que será lançado em breve pela Balaclava records como “Quente” e “Notas e Noias” – Já disponíveis em mídias streaming. Entre os diálogos com o público, o vocalista Popoto Martins disse que estava realizando um sonho, afirmando que o Taking back Sunday era sua banda favorita desde adolescência. Não decepcionando os fãs antigos, os rapazes também tocaram antigas músicas da carreira como “Dez” e Simpatizo”. Talvez o Raça não fosse a escolha mais certeira para abrir um show do Taking Back Sunday, mas a banda conseguiu obter respeito do público e captar alguns novos fãs.

Depois de uma troca nos instrumentos, a atração principal subiu ao palco alguns minutos após as 21h00. Depois de algumas brincadeiras do vocalista Adam Lazzara com os fãs presentes na frente do palco, o grupo iniciou o show com a música “You know how I do”, seguindo tocando todas as músicas do album “Tell All your friends”. Infelizmente, na primeira parte do show, o público abusou do espaço cedido pelos integrantes para participarem da apresentação. Alguns presentes no público subiram ao palco e pegaram objetos, “roubaram” a cena do vocalista e atrapalharam a performance dos demais integrantes. A situação ficou fora de controle ao ponto de alguns fãs danificarem cabos e amplificadores, causando problemas técnicos e interrompendo a apresentação por alguns minutos. Embora os integrantes estivessem se sentido a vontade com a situação, isso gerou algumas críticas por parte do público, pois eles literalmente se tornaram “coadjuvantes” dos fãs. Como esperado, os pontos altos da primeira sessão do show foram os hits “Cute without the E”, “Timberwolves at New Jersey” e “You’re so last summer”.

Ao término da execução de “Tell all your friends” na íntegra, a banda prosseguiu com setlist. Já com o público mais “comportado”, o grupo seguiu apresentando diversas músicas da carreira, com os hits “This protograph is the proof”, “My blue Heaven” e algumas músicas b-sides como “Liar”, “Can’t look back”, “Tidal Wave” e “All ready to go”, além da clássica “Makedamnsure” ao término da apresentação.

A apresentação dividiu opiniões, gerando críticas mistas. Muitos presentes reclamaram das constantes invasões no palco e da falta de “pulso firme” dos integrantes em lidar com o comportamento do público. Além disso, a baixa iluminação da casa atrapalhou a experiência dos espectadores que estavam em lugares pouco favoráveis. No entanto, a discotecagem interna da casa e o desempenho matador da banda Raça geraram comentários positivos em relação ao evento. Independentemente das opiniões, foi uma grande oportunidade para o público paulista conferir um set completo do Taking back Sunday repaginando toda a carreira, além da oportunidade de assistir a banda tocar na integra um dos álbuns mais importantes lançados na década passada.

Confira a galeria por Dayane Mello:



Comentários sem login do Facebook

Facebook

Twitter

Instagram

Instagram

Besouros.net 2002 - 2015 | Contato: besouros@besouros.net