E-zine - Punk / Hardcore / Rock / Metal

Resenha e fotos: Pense na Fabrique

7 de janeiro de 2020 | Publicado por: Fabio Martiniano

Tags: , ,

Resenha por Guilherme Góes e fotos por Dayanne Mello.

Certamente, esse foi o último evento da década para a galera do hardcore punk de São Paulo. No sábado (07/12), a fabrique recebeu a banda mineira Pense, celebrando o encerramento de sua turnê anual. A gig também contou com apresentações dos grupos Instável e Abraskadabra.

A casa abriu pontualmente no horário, e, após alguns minutos antes do horário previsto, a banda Instável subiu ao palco da Fabrique. O grupo já é conhecido este os frequentadores de evento da produtora Powerline devido ao show de abertura para os nova-iorquinos do H2O em 2018. Em um set rápido, os rapazes apresentaram singles como: oposição, dividir e habitat – este último conta com um novo clipe que foi disponibilizado na plataforma youtube nesta semana.

Rapidamente, Abraskadabra tomou a cena para transformar a Fabrique em uma pista de dança. O grupo curitibano mostrou seu som ska com influências daa rápidas rápidas do hardcore variando principais entre músicas do álbum Welcome (2018) e do EP Fun as fungus, além dos importantes singles “Sing til the end”, Heavy Hitters e Guacamole. Para alegria dos fãs, após o término do show, os rapazes retornaram para um bis e mandaram a canção Left corner.

Para encerrar a noite, a banda mineira Pense – provavelmente o maior destaque da cena hardcore dos últimos 10 anos – subiu ao palco para realizar o seu último show da década. Para surpresa dos presentes, a banda abriu o show com a música “Dia corrido” (a música esteve ausente do setlist ao longo de 2019) e seguiu com os singles “Existência”, “O que me cega” e “Levanta e vai”. Para a data especial, o grupo permitiu que o fãs escolhessem as músicas do setlist. Sendo assim, a apresentação contou com muitas músicas b-sides que geralmente não são mostradas com frequência, como: Máquina do tempo, amigos vale mais do que asfalto e seguro demais.

Durante um dos intervalos, o vocalista Lucas guerra dedicou ao guitarrista Vini Castellari (Project 46), pois o músico dedicou se internar em uma clínica de reabilitação após problemas recentes com abuso de drogas. Para encerrar o show, as músicas escolhidas foram “Contra cultura”, “Gota a gota” (que contou com a participação do guitarrista Cris Souza no moshpit), “Espelho da alma” e a emblemática “Eu não posso mais”, que levou os fãs a loucura com uma invasão de palco.

Confira a galeria de fotos por Dayanne Mello:



Comentários sem login do Facebook

Facebook

Twitter

Instagram

Instagram

Besouros.net 2002 - 2015 | Contato: besouros@besouros.net