No Fun At All em São Paulo

.: Bandas
Take Off The Halter e No Fun At All

.: Data
Dia 30/01 sábado

.: Local
Hangar110 – São Paulo-SP

[singlepic id=929 w=320 h=240 float=center]

Round 2, agora no tão conhecido Hangar 110. Dessa vez vamos direto ao ponto.
Entrei no Hangar logo quando a banda de abertura, Take Off The Halter iniciava seu show. Sendo rápido e rasteiro, a banda tem boas músicas e fez covers maneiros de Belvedere, Nofx e Reffer, mas acho estranho o fato de uma banda nova já aparecer com CD, shows gringos, etc. Esse show com o No Fun At All foi o 3º show Da banda. Desculpem minha “ranzizisse”, prefiro esperar pra ver no que vai dar.

Após a apresentação dos meninos, uma longa espera pela atração principal, cerca de 40 minutos.
Vale citar duas coisas: A idade média do público presente no show era de uns de 20 anos para cima, e em dia de show do Metallica na cidade, cerca de 650 / 700 pessoas lotaram o Hangar 110 para ver os Suecos.

Apagam-se as luzes, abrem-se as cortinas, e da mesma maneira que fizeram nos outros shows, os integrantes entram um a um, guiados pelos acordes iniciais de “Mine My Mind”.

O Hangar ficou pequeno, quente, impossível ficar parado em um só lugar. Do palco vinha uma “chuva” de pessoas dando Stage Dives na hora de “Believers”, e no chão todo mundo agitando sem parar.

[singlepic id=932 w=320 h=240 float=center]

O set list foi o mesmo do show em Santos no dia anterior, mas para quem tinha visto algum dos outros shows era como se fosse o primeiro.
Os “jovens senhores” presente no público estavam radiantes, eu vi gente quase chorando por ver após 10 anos a banda da adolescência. Foi um show no Hangar parecido com os que eu ia quando tinha 17 anos. No Mosh Pit nada de JYU JITSU, nas músicas mais lentas NADA DE PANCADARIA sem sentido.

No Set List, Músicas de quase todos os álbuns (só faltou alguma do State Of Flow, mas acho que ninguém notou muito hehehe). “Suicide Machine”, “Wrong & Right”, “Growing Old, Growing Cold” do disco No Straight Angles. “I Have Seen”, “Beat’Em Down”, “Stranded” do play mais conhecido Out Of Bounds. “Lose Another Friend”, “Catch me Runnig Round”, “Suicide Machine” do The Big Knockover, e até mesmo “Where’s The Truth” do primeiro EP Vision.

Do CD mais recente selecionaram as melhores, “Never Ending Stream”, “Reckless”, etc. O teto do Hangar 110 pingava de tanto calor, e os suecos também estavam derretendo, mas em nenhum momento se mostraram ofegantes. Isso demonstrou a ótima forma dos caras.
Chega à hora do “Fim de Show”, mas dessa vez nem pudermos chamar de BIS, Ingemar abriu o jogo: Vamos parar uns 5 minutos, respirar, tomar água e já voltamos pra tocar mais alguns sons pra vocês.

[singlepic id=927 w=320 h=240 float=center]

Na volta, ele contou rapidamente o ocorrido em Santos no dia anterior, onde, a van da banda foi arrombada e roubaram 2 guitarras, caixa de bateria , camisetas, etc. Uma grande vaia pra Santos e seguem o Bis com “Invitation”, “Out Of bounds”, “Beach Party” e fecham, obviamente com o Hit “Master Celebrator”

No final do show, Ingemar Agradeceu a presença de todos e disse que Esperam voltar logo ao Brasil, mas que seja no inverno, e isso que o último show foi em Fortaleza hehe.

O resumo desses 2 shows pra mim: Valeu MUITO a pena esperar 10 anos pra ver a banda. É muito melhor show com público adulto hahahaha
Saí Extremamente Satisfeito pelos shows, pelo cd autografado, por ter trocado idéia com os caras que fazem parte de toda minha adolescência, e é esperar pelo Próximo.

Câmbio Desligo

Confira as fotos exclusivas, por Fábio Martiniano/Besouro:

[nggallery id=33]

Vai comprar algo na Amazon? Ajude o site usando nosso link: Amazon.com
Obrigado :)

7 comentários sobre “No Fun At All em São Paulo

  1. Ô Show punk!! fui pro show de Fortaleza e do começo ao fim o som Porrada do No Fun at All deixou as mais de 800 pessoas que lotaram o Hey How Rock Bar piradas.Tudo em paz ,tranquilidade pura! Nas rodas punks até as namoradas curtiam, entravam levavam uns empurrões(naturais) davam umas porradas na galera kkkkkkkkkk… Mais todo mundo que vai pra um show de Punk rock sabe que na verdade essa “loucura” nada mais é que uma pura expressão da alegria e amizade.Acaba a roda tá todo mundo brother um jogando o outro por cima do palco de novo pra dar os bons e velhos mochs peculiares do HC de sempre… Estamos no Aguardo de outro grande nome Do Punk Rock e hard Core Melódico.NOFX Dia 6/03/2009.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *