The Ataris – Hangar110 – São Paulo

.: Bandas
The Ataris[bb], Mecanika, Cinedisco e Phone Trio

.: Data
26/07/2009

.: Local
Hangar110 – São Paulo/SP

Domingo chuvoso na terra da garoa, e ansiedade grande para ver os americanos do The Ataris.

A primeira banda a se apresentar para um Hangar110 ainda pouco movimentado, foram os santistas da Mecanika. A banda liderada pela bela Dani Vellocet mostrou para que veio, misturando um som de peso, como na musica ‘Já Nem Sei’, e melodias mais leves, como ‘Não É Mais Voce’.

Aos poucos a casa foi enchendo, e a atração seguinte a subir ao palco foram os cariocas do Cinedisco, banda formada por membros do Dandara e Phone trio, que se apresentou em seguida. Eles estavam a um bom tempo sem tocar, a volta da banda aos palcos foi marcada também como sendo o último show do guitarrista Mateus Simões, deixando nos fãs a dúvida se essa não foi “a última festa que deram”, como diz o refrão de uma das canções da banda. Os presentes cantaram em coro todas as músicas tocadas, que variou bastante entre os CDS e singles da banda. “Louvre”, ”Até A Festa Terminar”, ”Livros, Brigas”, “Apto 1201”, “Quando Voce Saiu”, “Nada Platônica” e a nova “Se Pá Colhe”, que está presente na coletânea do estúdio Superfuzz, fizeram parte deste set list tão imprevisível. Finalizaram a apresentação, como em vários shows, com a explosiva “Os Outros”. Torcemos para esse não ter sido a última festa do Cinedisco.

Na seqüência, tocaram os também cariocas do Phone Trio, banda fortemente influenciada pelo The Ataris. Os cariocas se emocionaram por tocar junto aos ídolos. O set list incluiu as antigas “Loves me So”, “Sewers Of This Town” e a engraçada “Hooker”, do primeiro CD da banda. Além dessas, pudemos conferir também “So Divine” e “Right”, músicas lançadas no EP que só é encontrado em formato virtual. A noite também foi embalada por alguns sons novos, como “Fangs and Kalashnikovs”, que faz parte do novo projeto da banda. Os cariocas conquistaram os fãs dos gringos, que não conheciam o seu som. Para finalizar o show com chave de ouro, e surpreender a galera, o trio contou com a participação, mais do que especial de Kris Roe, do The Ataris, e com ele tocaram um cover de “Descendents”. Com certeza o melhor show do Phone Trio em solo paulistano.

Troca rápida de palco e hora de vermos a prometida volta do The Ataris as raízes. A banda estava desfalcada, já que o guitarrista Chris Swinney não conseguiu o visto para entrar no Brasil. Para alegria dos fãs tupiniquins, a banda tocou apenas suas músicas antigas. Apesar de que o show dos gringos não foi dos melhores, eles não tocaram as prometidas músicas novas, nem o single novo que está disponível no myspace da banda, provavelmente por causa da falta do guitarrista. Abriram o show com “So Long, Astoria”, Kris estava bem receptivo e conversando bastante com o público, depois do primeiro stage dive do show, a galera começou a subir demais no palco, desligando algumas vezes a guitarra e atrapalhando o show. Com certeza não foi o melhor show da banda, mas quem estava presente não se importou com isso, cantando todas as músicas e lembrando dos momentos que essa banda representou na vida de cada um. A banda se retira e fica apenas Kris no palco para executar a maravilhosa “Saddest Song”, e na sequência o resto da banda volta e o rola o último bis com “San Dimas”.

Confira as fotos por Marcos Bacon e Vídeos por Girodo.

[nggallery id=13]

Set list + vídeos do show:

01-So Long, Astoria

02-Unopened Letter To The World

03-Summer Wind Was Always Our Song

04-Takeoffs And Landings

05-1*15*96

06-In This Diary

07-The Hero Dies In This One

08-I.O.U. One Galaxy

09-The Boys Of Summer

10-Misfits Cover

11-Your Boyfriend Sucks

12-The Saddest Song

13-San Dimas High School Football Rules

Vai comprar algo na Amazon? Ajude o site usando nosso link: Amazon.com
Obrigado :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *